Hibisco contra a Obesidade

Por: Paula Hertel

Hibisco contra a Obesidade

A obesidade é uma doença crônica não transmissível, caracterizada por excesso de gordura corporal. Devido a sua alta prevalência no Brasil e no Mundo representa um problema de saúde pública. As principais consequências da obesidade são doenças cardiovasculares, artrite, apnéia obstrutiva do sono, hipertensão, hiperlipidemia e diabetes tipo 2. O tratamento para a obesidade inclui mudanças no estilo de vida como exercício físico, alimentação adequada e hábitos saudáveis. No entanto, existe uma grande utilização de medicamentos para tratamento da obesidade e suas consequências. As drogas prescritas para o tratamento podem ter diversos efeitos colaterais como, taquicardia, distúrbios da ansiedade, insônia, alteração do metabolismo basal entre outros. Dessa maneira, faz se necessário o estudo e prática de substâncias naturais com pouco ou quase nenhum efeito colateral.

Estudos mostram a utilização do Hibisco (Hibiscus sabdariffa L) como um fitoterápico na prevenção e tratamento da obesidade.
Estudo em ratos saudáveis e obesos mostraram que a administração de extrato aquoso de hibisco durante 60 dias reduziu em 9,6% o ganho de peso nos ratos obesos além de reduzir a glicemia. Foi encontrado também que o uso do extrato de hibisco reduziu a ingestão alimentar nos ratos saudáveis e obesos.

Em estudo realizado com humanos obesos, mostrou que a suplementação de extrato de Hibiscus sabdariffa reduziu significativamente o IMC. Aproximadamente 60% da redução do peso ocorreu nas seis primeiras semanas. Além disso, houve redução significativa na gordura hepática.

Outros estudos em humanos mostraram a atuação do hibisco na redução do colesterol total e frações, triglicérides e glicemia.
Em relação à toxicidade, alguns estudos demonstraram que doses altas (300 mg / kg / dia por 3 meses) tiveram um efeito adverso sobre as enzimas hepáticas enquanto outros mostraram que doses altas como 4600 mg / kg tiveram efeitos negativo sobre os testículos e contagem de espermatozoides em animais.

Com base nas informações que temos disponíveis na literatura atual e clássica, o Hibiscus sabdariffa utilizado como método terapêutico, demonstra ter potencial benefício na prevenção e tratamento da obesidade e comorbidades associadas (dislipidemia, hipertensão, diabetes).